Gratidão…

Maternidade Real

Um dia desses me peguei pensando na vida durante a tarde… e percebi que tenho muito o que melhorar! Tenho muito o que viver e muito o que aprender…e isso quem me mostra é a minha própria vida por meio dos pequenos detalhes do dia a dia… encontro as repostas que busco bem debaixo do meu nariz e percebo o quão pequenos e imperfeitos somos nós, seres humanos.

Raul começou a falar e a falar de verdade agora! Começou a imitar o que falamos parecendo um papagaio e a responder as coisas que perguntamos para ele na maior naturalidade. Claro que do jeito dele e na maioria das vezes identifico o que ele está tentando me dizer pelo contexto. Está muito engraçado! É super divertido e tranquilizante para mim como mãe de um bebê que nasceu fissurado e principalmente como fonoaudióloga. Aquele ditado que santo de casa não faz milagre por aqui é bem mentira! (risos) O trabalho é intensivo com o príncipe. O Rodrigo também incorporou o fonoaudiólogo e tá que tá me ajudando! Mas enfim, me peguei pensando em como somos incapazes de agradecer e nos sentir gratos por tudo o que temos. Tudo o que conseguimos e por tudo que somos. Sempre me pego querendo mais. Mais coisas, mais acontecimentos, etc. Exemplos?! Dou vários: “vou ser muito mais feliz se: morar no campo, se minha empresa der certo, quando Raul falar o /k/ nas palavras corretamente, quando eu tiver grávida de um irmão pro Raul ou quando acontecer isso e aquilo…” E a gratidão, onde entra?! E tudo de bom que já me aconteceu?! E todas as coisas boas que acontecem diariamente!? Minha saúde está ótima, meu filho falando e se desenvolvendo super bem, tenho meu marido ao meu lado, posso ficar em casa acompanhando cada nova descoberta e conquista do meu filhote, o meu casamento cada dia mais feliz e próspero, minha família toda bem e o mais importante, com saúde… Por que então eu não agradeço por isso tudo e sempre vou adiando a felicidade ou a transferindo para outros acontecimentos?! Isso vem me deixando intrigada… Por que a maioria dos seres humanos são assim, como eu?!

Eu e Rodrigo temos o costume de ao deitarmos ficarmos conversando sobre o nosso dia e nesse dia, contando para ele as coisas que o Raul tinha aprendido a falar, que ele tinha aprendido uma coreografia de um DVD e que ao vivenciar este momento eu tinha ficado triste por ele não poder estar presente junto comigo nesses acontecimentos, e o Rodrigo sempre me surpreendendo me solta: “Viu Baby, quando eu te falo que nós temos que ser mais gratos as coisas?! São desde as pequenas coisas que temos que agradecer. Temos saúde e cada dia é mais uma oportunidade que Deus está nos dando. Isso já nos basta para agradecer infinitamente.” Meu Deus, parece que era algo me falando que tinha que ser mais grata mesmo as coisas! Até dormi depois dessa… quer dizer fingi que dormi, porque eu não tive coragem nem de falar mais um A. Tinha levado um tapa de luvas e que só me fez mesmo perceber o quanto somos ingratos com a nossa vida. A gratidão é o maior e melhor sentimento que uma pessoa pode ter! Acabei adormecendo pensando no assunto e ao acordar resolvi mudar minha vida e meu jeito de pensar. Eu realmente quero me tornar uma pessoa MAIS grata! Sempre achei que era grata, mas não… eu não me senti grata hoje ao levantar, não me senti grata hoje ao almoçar ou pelo simples e mais importante fato de estar VIVA! Quanta prepotência a minha! Tenho que ser mais grata! Por tudo, por mais um dia de vida, mais um dia de vida que estou ao lado da minha família, mais um dia que tenho a oportunidade de ser uma pessoa melhor.  Decidi viver o hoje, o agora! Ser grata pelo meu dia, pelo que tenho hoje e pelo que consegui hoje. Venho acreditando que essa é a chave da nossa paz interior, meu marido vem me mostrando isso, meu pequeno Raul vem me mostrando isso e a VIDA vem me mostrando isso.

Já repararam que a criança vive o hoje, o agora?! Vibra com cada xixi que faz no lugar certo, com cada palhaçada que eles fazem e nos fazem rir, com cada palavra nova que sai daquela boquinha minúscula tentando acertar os sons, cada empilhamento de blocos que dá certo, cada rabisco que faz… Temos mesmo que aprender e muito! Aprender a sermos puros como as crianças, a sermos gratos pelas conquistas diárias e viver o dia como se fosse o único! Gratidão é o que precisamos e o que temos que fazer para sermos mais felizes. Temos que ter gratidão até pelos momentos ruins que passamos e pelas pessoas que não nos querem bem, pois elas nos fazem crescer e nos fortalecem cada dia mais.

Sou muito grata a todos vocês leitores e colaboradores do nosso Blog e a todas as pessoas que já passaram e que estão presentes em minha vida! Sem vocês eu não seria a Ana Maria que sou hoje!

Com amor,

Ana Maria.

3 comentários sobre “Gratidão…

  1. Oi Ana! Adoro o seu blog, leio sempre! Obrigada por compartilhar momentos, pensamentos e dicas! Você tem uma família linda, que Deus abençoe vocês sempre mais! Um beijo! 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s