Dentes X fissura – episódio 2

Bom dia!

Hoje venho com mais novidades relacionadas aos dentes do meu pequeno Raulzito. Vocês lembram que contei que nasceu um dente no céu da boca dele?! Pois então, é sobre o tal dente que hoje escrevo.

Primeiro episódio: uma cárie no último molar, depois descobri que os dentes de crianças que nasceram com fissura podem vir com uma má formação no esmalte (e foi isso que aconteceu com os do Raul) e logo veio o dente no céu da boca… Aff… Meu Deus! Como sofri por esse bendito dente… Então, em uma brincadeira no sofá daqui de casa, o Raul estava  deitado com a cabeça virada pro alto e foi quando vi um pontinho branco  no palato dele. Nem preciso escrever que entrei em desespero e sai ligando para Deus e o mundo atrás de informações, né?! risos… Bom, descobrimos mais uma vez que isso é super comum acontecer em “fissurados”, segundo os especialistas em que levamos o Raul. Utilizando uma explicação bem simplória, como a maxila se desenvolve de forma diferente, os dentes nascerão em lugares diferentes. Ou seja, se a maxila parou de desenvolver no meio do céu da boca, se tiver dente para nascer ali, ele nascerá. Se for mais pra lateral, será ali o local escolhido para o dente apontar. Deu para acompanhar o raciocínio!? O do Raulzito nasceu atrás dos dentes da frente, não foi muito pro meio do palato (céu da boca), mas também não ficou muito na bordinha beirando os outros. Com isso, precisará de extraí-lo. Essa palavra para mim soou como um trovão! Meu cérebro fértil já começou a buscar imagens dele ensanguentado no hospital após as cirurgias… e eu comecei a ter um piripaque… Coisas de mãe, ou melhor, coisas de Ana Maria (exagerada)! A dentista me tranquilizou dizendo que seria feito no consultório mesmo,  com anestesia local, da mesma forma como qualquer outro dente, e que não seira feito agora, ou seja, poderíamos esperar até por volta dos 6/7 anos quando a troca de dentes acontecesse. UFA! Respirei aliviada! Até lá é somente esperar e acompanhar de seis em seis meses com limpezas e aplicação de flúor. O dente não dói, não incomoda e não é muito pontudo. Ele fica mais incluso no céu da boca do que pra fora.

Escrevo esse texto para tranquilizar as mamães que acharam uma surpresa dessa na boca dos seus pequenos. Fiquem tranquilas! É mais simples do que parece!

Com amor,

Ana Maria

P.s.: Créditos na fotografia para Maria Patricio

2 comentários em “Dentes X fissura – episódio 2

  1. Oi Ana Maria meu filho nasceu agora dia 10/07 e tem uma pequena fissura no céu da boca e retrognatia no queixo. Gostaria de falar contigo sobre, vi a sua história com seu filhinho é isso me enche de força, gostaria de pegar ideias, tirar dúvidas etc se caso vc aceite me add é claro, agradeço sua atenção

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.