A importância do brincar – por Deborah Patricio

mamãe fonoaudióloga, Maternidade Real

Olá pessoal!

Meu nome é Deborah Patrício, sou formada em Educação Física pela PUC-Minas, trabalho em uma creche/pré-escola com atividades recreativas para criança de 2 a 5 anos e em clubes com atividades aquáticas para crianças e hidroginástica para adultos. Além disso, sou cunhada da Ana Maria, portanto,  tia do Raulzinho!

Abordaremos nesse post um pouco sobre a importância do brincar para as crianças. Ainda não sou mãe, mas convivo e contribuo diariamente com a formação de muitos pequeninos!

A brincadeira, muitas vezes, não recebe a importância merecida. Precisamos entender que as crianças aprendem, e muito, quando brincam. Ficaria aqui horas descrevendo seus benefícios… Elas aprendem a respeitar as regras, as relações interpessoais, o tempo e o jeito de aprender de cada um,  melhoram o  desenvolvimento da linguagem corporal, do equilíbrio, da noção de tempo e espaço, da criatividade, e claro, com tudo isso, aperfeiçoam suas habilidades para melhor desenvolverem a aprendizagem em sua totalidade. O erro é que muitas vezes usamos o brincar como instrumento de castigo ou recompensa, privando ou oferecendo a brincadeira à criança dependendo do seu comportamento. Nosso dever é analisar a brincadeira não só como um direito da criança, mas também como nosso dever de instruí-las para o seu melhor aproveitamento . Não podemos simplificar e significar a ludicidade apenas como diversão, pois ela não só desenvolve as potencialidades das crianças como também contribui para o desenvolvimento psíquico e cognitivo da mesma.

É claro e perceptível que quando a criança se envolve na brincadeira, fica mais fácil e fixo o processo de ensino e aprendizagem, já que a assimilação com aquilo que nos faz bem é melhor e mais prazeroso. Prova disso é que o que a criança aprende brincando, dificilmente será esquecido.

Não podemos deixar de citar aqui o papel da tecnologia presente nos momentos de lazer atualmente. É interessante resgatar as brincadeiras antigas, mas não podemos deixar de lado os vídeo-games, tablets, celulares e outros acessórios tecnológicos tão presentes no nosso dia a dia. Basta saber utilizá-los de maneira moderada e da forma que seu conteúdo contribua para o desenvolvimento do brincante. Coordenação motora, raciocínio lógico,concentração são alguns exemplos de benefícios que estes jogos podem oferecer.

Portanto, vamos respeitar esse momento tão importante que envolve os jogos, brinquedos e brincadeiras que nossos pequenos têm  direito,  e aproveitar para oferecer a eles nossa paciência e nosso tempo ajudando-os  “simplesmente”  a brincar!

Deborah Patrício

Instagram: @deborahpatricioef

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s