Inteligência emocional, o segredo de viver bem.

Maternidade Real

Bom dia!

Penso que o ser mãe vive um incansável dilema ao ver seus filhos sofrerem de qualquer forma, seja emocionalmente ou fisicamente. Há quem diga que o sofrimento é inevitável… concordo, mas com ressalva de que pode ser minimizado se a pessoa tiver um controle emocional bem estabelecido. Uma das minhas maiores preocupações é a que meus filhos sejam inteligentes emocionalmente e que não passem por situações que eu já me encontrei e sei que são possíveis de serem vivenciadas de forma totalmente diferente e com uma intensidade bem menor (e mais inteligente) de serem vividas e sentidas.

Alguns dos livros que li e no curso de meditação que meu marido e eu fizemosa no passado (É… Acho que o ano passado foi o meu ano de renovação e evolução pessoal…) me apresentaram a um conceito de inteligência emocional. Segundo o psicólogo Daniel Goleman, uma pessoa emocionalmente inteligente é aquela que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade, que apresenta a capacidade de se automotivar e seguir a diante mesmo em situações de frustração e desilusão. Entre as características da inteligência emocional está a capacidade de controlar impulsos, canalizar emoções para situações adequadas, praticar a gratidão e motivar as pessoas, além de outras qualidades que possam ajudar a encorajar outros indivíduos.

Essa nomenclatura me chamou tanto a atenção que fui lendo a respeito e me esforçando para atingir a tal Inteligência Emocional. Confesso… não é fácil! É uma habilidade que acredito que, se você não nasceu com ela, você pode perfeitamente desenvolvê-la com ajuda de muita meditação, assim você começa a ter mais controle das suas emoções e dos seus atos. Também aprendemos com o exemplo das pessoas mais próximas, como tudo na vida. O exemplo é o segredo do aprendizado. Como já dizia a boa e velha frase a qual sou adepta e que, quando dou umas “escorregadas” na educação do Raulzito, eu sempre lembro e repito como um mantra: Para educar é preciso ser... Aqui em casa tive os exemplo da minha mãe que passou por muitas coisas nada agradáveis de serem vividas e as venceu com a força de vontade, da minha avó que no ano passado enfrentou uma doença e superou-a com dignidade e sabedoria e do meu marido, que é meu exemplo e guru quando se trata de inteligência emocional!

A inteligência emocional te ajuda no seu desempenho no trabalho, na sua saúde física, na sua saúde mental e no seus relacionamentos. Penso ser esse o segredo daquelas pessoas que sempre estão bem no meio do caos… concordam!?

Pesquisem mais a respeito, leiam sobre o assunto, garanto que vão se sentir bem melhor sabendo que podem agir de uma forma diferente.

Com amor,

Ana Maria.

 Ps: Imagem destacada retirada da internet.

8 comentários sobre “Inteligência emocional, o segredo de viver bem.

  1. Estou de acordo. Gosto muito desse livro de Daniel Goleman. É muito importante de trabalhemos a nossa inteligência emocional. Também penso que devemos educar a emocionalidade dos nossos filhos. Trabalho a educação emocional com o meu filho que tem TDAH desde que ele tinha 3 anos, o que o tem ajudado muito. Também escrevo contos sobre educação emocional para crianças. No mes que vem o meu livro “Carlota não quer falar”, que atualmente se vende em Espanha, será lançado no Brasil. É uma excelente ferramenta lúdica para ajudar a regular a emoção tanto de pais como de filhos 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s