O nosso desmame

Bom dia!

Hoje acordei agradecendo por ter amamentado a Rita. Agradeci a oportunidade de amamentar por 10 meses e 20 dias. Agradeci a experiência que a maternidade me deu. Agradeci por mudar meu conceito de alimentar um filho. Agradeci por ter me esforçado para mudar esses conceitos, preconceitos e por chegarmos até aqui… amamentando.

Amamentar pra mim nunca foi uma prioridade. Nunca. Nem mesmo quando descobri a gravidez do Raul. Logo quando ele nasceu me foi tirado de cabeça por definitivo amamentar. Na gravidez da Rita eu simplesmente coloquei um objetivo que iria tentar e que se conseguisse, pelo menos até os dois meses de vida dela, eu a amamentaria. Muitos obstáculos aconteceram, tive ingurgitamento mamário, viroses, mastite e outras coisas que quase me fizeram desistir de amamentar… mas persisti por meses, até que o dia do desmame chegou. Sem avisar. Sem causar traumas. Foi lentamente… nas últimas semanas a Rita largou a “chupeta” dela. Não precisava mais do meu seio para se acalmar e nem adormecer. O meu fluxo de leite parecia que a acompanhava… Claro! O nosso corpo é fantástico! O leite foi diminuindo à medida que ela não procurava mais o peito. As mamadas passaram somente para a noite, até que por fim a minha Maria não quis mais. No dia seguinte ofereci novamente o peito e ela achou graça! Não o colocou mais na boca. Brincou com o bico do peito e nada mais. Nesse dia tive a certeza que o nosso desmame tinha acontecido. Minha pequena já não é mais tão pequena assim e não precisa mais do meu corpo para se nutrir. Com isso ela passou a dormir a noite. Parece que foi mesmo um marco do nosso desenvolvimento.

O dar de mamá foi um aprendizado para mim. Não é fácil! É muito cansativo! Mexe com seus hormônios… Mas é uma experiência fantástica! Agradeço muito à minha Maria Rita por me proporcionar essa experiência, esse aprendizado. Parece que ela vai puxar o irmão, pois até a mamadeira está com seus dias contados. A necessidade de sucção dela está passando… Assim vamos! Caminhando, crescendo, evoluindo juntas…

Obrigada filha, por tanto!

Amo você!

Com amor,

Ana Maria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.