Sobrevivemos aos 30 dias 😅

Bom dia, pessoal!!!

Ontem fomos à consulta de retorno com cirurgião plástico do Raul após 30 dias da cirurgia. Raul está ótimo e já pode voltar a comer comida “normal”. A única observação que ele nos deu foi ir voltando com as consistências das comidas aos poucos, do líquido/pastoso fino para pastoso grosso, depois com pedacinhos e após isso, o alimento normal. Tomando cuidado somente com os alimentos muito duros, pois podem forçar demais o palato (céu da boca) que ainda está recém operado.

Bom, ao chegar em casa fizemos almoço e vocês precisam ver a alegria da criança ao comer arroz… risos… Meu Deus, muito bom ver que valeu a pena após estes 30 dias!!! Sobrevivemos a duas festas de aniversários!!! Os aniversariantes (o bisavô e a prima do Raul) também se sensibilizaram e aderiram a dieta, além de esconderem os salgadinhos da própria festa…risos… É ou não é muito amor!? E quando iam cantar parabéns lá estavam os potinhos de iogurte que ele podia tomar na mesa, ao lado bolo, para ele não ficar muito triste. Todos da nossa família e os nossos amigos aderiram a nossa “onda momentânea” e escondiam as coisas de comer quando íamos fazer visitas. Ah gente, quem tem família e amigos não precisam de mais nada não é mesmo!? Então, para o Raul este mês que se passou foi bem tranquilo. =D

Mas vamos as dicas agora… Percebemos aqui em casa que o Raul só comia um tipo de consistência das papinhas. As que ficavam mais líquidas ele não aceitava, então começamos a fazê-las mais pastosas, como se fosse um purê. Batíamos as papinhas no liquidificador e coávamos em uma peneira, em seguida levávamos novamente no fogão para reduzir e ficar mais durinha. Quando a papinha era muito temperada ele reclamava de dor. Acho que devia doer ou arder mesmo os pontos. Suco também não podia ser ácido. Laranja, limão, abacaxi e de uva integral ele tomava mas depois ficava chorando de dor, então melhor vocês evitarem.

Outra coisa muito importante é vocês já irem tirando a “mania” da criança levar a mão e objetos na boca, pois depois da cirurgia isso não poderá acontecer. Quando voltamos para casa, ainda dentro do carro, já conversei com o Raul dizendo que estava tirando a tala dos braços dele e que ele não poderia mais colocar as mãos na boca e vocês acreditam que ao tirar, ele ia colocar a mão na boca e fez o sinal com o dedinho que não podia!? Ahhhh não gente!!! Existe esse menino!? E ainda tem gente que subestima a inteligência das crianças. Criança é muito inteligente e podem conversar mesmo, que eles nos surpreendem com tamanha inteligência.

Sobre o pós operatório… É bem tranquilo!!! Programe os seus 30 dias  de pós operatório antes do dia da cirurgia. Vale até fazer uma rotina e um cardápio para seu pequeno. Isso nos ajudou muito!!! As crianças no segundo dia já estão super bem e se vocês seguirem a dieta e as orientações que os médicos dão, com fé em Deus dará tudo certo!!!

Com amor,

Ana Maria.

 1920612_930463103639047_3316286241673092026_n_wm

Antes e depois das cirurgias 😊

Bom dia!!!

É com imenso prazer e com muito alívio que escrevo este post, afinal tem apenas cinco dias que o meu príncipe fez a palatoplastia, sua segunda cirurgia. A história das cirurgias começaram quando o Raul tinha 04 meses, onde realizou sua primeira cirurgia a labioplastia. A segunda foi agora com 01 ano e 04 meses. Os dias antecedentes as datas das cirurgias são pra mim um martírio… não consigo parar de pensar e ficar preocupada… mas, quando tudo passa vem a calmaria. Só consigo olhar para trás e agradecer!!! O Raul como sempre me matando de orgulho, não me deu trabalho nenhum. Deus foi muito generoso comigo em me dar um filho tão lindo!!! =D

O pós operatório do Raul foi bem tranquilo, tanto o primeiro e este também está sendo, claro que ele sente um pouco de incômodo nos pontos e fica ainda mais incomodado em não poder tomar mamadeira e nem comer nada sólido. Mas aqui em casa sempre começamos a prepará-lo com um tempinho antes, por exemplo a última cirurgia dele foi dia 07/01/2015 e ele parou de tomar mamadeira no dia 01/01/2015 e começou a comer papinhas líquidas/pastosas finas nesse mesmo dia. Então pra gente está sendo um pouquinho mais fácil com a rotina dele. Eu e o Rodrigo adotamos também a mesma dieta do Raulzito. Aqui em casa não se encontra nada de comer a vista dele, está tudo guardado nos armários para evitar que desperte a vontade nele. (risos)

Em relação as cirurgias, elas são bem tranquilas. A cirurgia é realizada por sedação e anestesia geral, por isso é muito mas muito importante mesmo, que a criança esteja bem de saúde. A criança fica internada de um dia pro outro no hospital para acompanhamento do pós operatório. A cirurgia do palato durou duas horas e meia, pois ele precisou de colocar tubinho de ventilação nos dois ouvidos, o que também é muito comum em fissurados palatais. (Esse é um tema para um novo post.)

Para quem fica curioso em saber como ficam nossos bebês após as cirurgias, abaixo estão as fotos de: um dia antes, após a cirurgia ainda no ambulatório e uma semana depois após caírem os pontos, respectivamente:

collage4_wm

Abaixo as fotos as duas que estou de blusa verde foram tiradas após o procedimento da palatoplastia. As duas outras do Raul sozinho, um dia após a cirurgia.

collage6_wm

O pós operatório imediato, quando eles entregam seus bebês que acabaram de acordar da anestia é um pouco assustador, pois a criança fica chorando muito e ainda está confusa com tudo o que aconteceu. Afinal elas estavam bem, brincando e quando acordam, estão em um lugar estranho e com dor, imaginem!? Outra coisa que quero alertar é que nesse momento ao encontrarem seus bebês, eles vão estar sangrando muito, muito mesmo!!! Apesar de assustador é normal e o sangramento para no mesmo dia. Eu sabia que sangrava, mas até eu me assustei quando vi o Raul nessa segunda cirurgia. O porquê de tanto sangue é o seguinte: ao consertarem o palato (céu da boca), os médicos também refazem o assoalho do nariz (a parte debaixo do nariz) e esta parte é muito vascularizada, ou seja tem muitos vasinhos sanguíneos o que faz sangrar muito.

Mamães e papais de fissurados, não se assustem com o pós operatório. Apesar de assustador, é super tranquilo!!! Vocês vão me dar razão quando tudo passar. Passem tranquilidade para seus babys, eles precisam de vocês!!! Sejam fortes que tudo fica bem mais fácil!!!

Com amor,

Ana Maria.

Cardápio pós cirurgias 😀

Bom dia, pessoal!!!

Com a cirurgia do palato chegando, minha preocupação é não perder a qualidade da alimentação do meu Raulzito. Pensando nisso fui em busca de papinhas super nutritivas e equilibradas para que ele não perca peso no pós operatório. Como ele deverá ficar comendo somente comidas líquidas e pastosas durante 30 dias o ideal é que tenha sempre novidades para ele não enjoar, assim não tornando mais “dolorosos” estes 30 dias.

Abaixo seguem trinta opções de papinhas para vocês fazerem para seus filhotes. Estas papinhas servem não somente para o pós operatório como também para os bebês que estão na fase da introdução da alimentação pastosa.

O modo de preparo é o mesmo usado para fazer uma sopa, refogue primeiro os temperos de sua preferência como alho e cebola, após isso adicione a carne e logo em seguida os outros ingredientes. Depois acrescente água para que os alimentos cozinhem.

Gente, por favor!!!! Não façam papinhas sem tempero!!! As crianças precisam conhecer o sabor da comida e ter prazer em comer. Eca em comida sem gosto, não é mesmo!?

 Papinhas com carne vermelha:

1. Carne, abóbora, batata e couve.

2. Carne, beterraba, batata e couve-flor

3. Carne, abóbora, feijão, macarrão e brócolis.

4. Carne, cenoura, fubá e couve.

5. Carne, cenoura, feijão e espinafre.

6. Carne, feijão, macarrão, espinafre e brócolis.

7. Carne, cenoura e cenoura amarela (mandioquinha).

8. Carne, abóbora e escarola.

9. Carne, abobrinha, batata e beterraba.

10. Carne, cenoura e batata.

11. Carne, cenoura, cenoura amarela (mandioquinha).

12. Carne, inhame, chuchu e brócolis.

13. Carne, chuchu, cenoura amarela (mandioquinha) e cenoura.

14. Carne, cenoura, cenoura amarela (mandioquinha) e couve.

Papinhas com frango:

1. Frango, batata, chuchu, beterraba e acelga.

2. Frango, lentilha, arroz, cenoura e espinafre.

3. Frango, macarrão, ervilha, abóbora e couve-flor.

4. Frango, cenoura e abóbora.

5. Frango, beterraba, batata doce e escarola.

6. Frango, cenoura e batata.

7. Frango, beterraba e batata.

8. Frango, beterraba e inhame.

9. Frango, arroz, ervilha, cenoura e espinafre.

10. Frango, batata doce e 1/2 talo de alho poró.

11. Frango, cenoura e cará.

12. Frango, cenoura amarela (mandioquinha), beterraba e escarola.

Papinha de peixe:

1. Peixe, batata, abobrinha e suco de 1/2 maracujá.

Papinha sem carne:

1. Chuchu e cenoura.

2. Ovo, abobrinha e batata.

3. Macarrão, feijão, abóbora e brócolis.

Obs.:

– O feijão e a lentilha já devem estar cozidos ao colocar junto com os outros ingredientes.

– As carnes podem ser qualquer uma e podem ser trocadas também por peixe e frango.

– As papinhas são somente sugestões de combinação que faço aqui em casa pro Raul.

Com amor,

Ana Maria.

1397053499744_wm
Incentive seu filho a comer desde novinho sozinho.