Livro – É claro que eu amo você… Agora vá pro seu quarto!

Bom dia!

Terminei a leitura do livro É claro que eu amo você… Agora vá pro seu quarto! Educando filhos com amor e limites, da autora Diane Levy. Estava com ele já havia mais de 5 meses e nada de terminar de ler. O livro traz uma leitura rica em instruções e dicas de como lidar com os pequenos e até com os adolescentes. Esse foi sem dúvidas o livro que mais me ajudou com o Raul no quesito “birras, chiliques e teimosia”. Sabe aquele momento que você já não sabe mais o que fazer ou como agir, está no auge da falta de paciência ou quando seu filho sofre bullying e você não sabe como intervir? Então… leia esse livro!

A autora começa nos ajudando a classificarmos nossos pequenos com estudos de Aristóteles e Hipócrates e com uma atualização de Florence Littauer, através da teoria da personalidade. Segundo a teoria podemos classificar as pessoas em: sanguíneos (os que querem que o mundo seja divertido), coléricos (os que querem ter o controle), melancólicos (os que querem que o mundo seja perfeito) e fleumáticos ( os que querem paz). Classificando o comportamento, você consegue uma diretriz para entender o que se passa na cabecinha do seu pequeno, assim você consegue intervir do jeito certo. Inúmeros assuntos são abordados como: as necessidades emocionais das crianças, frustrações, intervenção e cuidados, conselhos eficazes, obediência, problemas de sono, refeições, uso do banheiro e ainda questões da adolescência. Eu realmente nunca havia conseguido dicas tão certeiras em outros livros, talvez por este ser o mais próximo da minha realidade e da linha de criação que me identifico. Um simples fato de você não falar um NÃO do jeito errado, faz com que você evita que um chilique seja dado e a criança respeite sua ordem, uma simples pausa de 10 segundos faz com que tarefas e ordens sejam executadas sem nenhum esforço e quando não se consegue o comportamento que gostaria, basta você adotar a distância emocional que a criança se acalma. Quatro expressões básicas (UAU!, OH-OH-OH, VÁ! e Uh-HUH!) são ensinadas para pais que estão em situações onde não encontram soluções e precisam de um tempo para intervir. Essas e outras dicas a autora descreve e faz orientações certeiras para que você contribua com a paz no seu lar. Para você, querido leitor que tem uma criança sanguínea em casa (como eu)… esse livro vai ter uma bela utilidade! risos…

Criar seres humanos que façam a diferença no mundo não é uma tarefa fácil. A nossa responsabilidade é dar um suporte emocional, com amor, paciência e sabedoria. Agindo assim conseguimos fazer com que ambos os lados sejam entendidos, mesmo que às vezes não nos expressamos direito e que os pequenos não saibam ainda se expressar de forma que sejam entendidos. Sejamos o exemplo para que eles se tornem adultos independentes e íntegros, e principalmente que saibam administrar as frustrações do dia a dia.

Com amor,

Ana Maria.

DIY – Cabeceira de cama

Bom dia!

O DIY de hoje será uma cabeceira de cama. A nossa cama é queen size mas, você pode adaptar as medidas e fazer para cama que você quiser.

Para fazer utilizamos:

  • Uma placa de madeirite de 9 mm com 2.20 m de comprimento e 1.10 m de largura (R$ 37.00 já com o corte)
  • 2 metros de pano (o que escolhemos era R$ 42.00 o metro). Pode ser o tecido que você quiser.
  • 1.80 metros de espuma (a que escolhemos saiu por R$ 27.50 o metro). A espuma tinha cerca de um dedo e meio de espessura.
  • Grampos e grampeador para estofamento
  • Tachas para estofado (R$ 12.50, um saco com 100 tachas)

Quando compramos o madeirite já solicitamos que cortassem duas faixas de 20 centímetros cada na largura para ficarmos com o comprimento de 1.80 cm e 1.10 cm de largura. Chegamos em casa e tudo já estava praticamente no jeito de montar, só mesmo juntar as partes. Fixamos as duas faixas de 20 cm na parte de trás da cabeceira para ela não ficar direto na parede e ter um espaço para arejar. Após isso, colocamos a espuma e o pano, lembrando de esticar sempre ao grampear para não dar rugas na frente. Resolvemos não fixar a cabeceira na parede por enquanto, vamos pintar a casa esse ano e resolvemos fazer isso somente depois da pintura, por isso o Rodrigo colocou dois pés provisórios de madeira medindo 32 cm cada, somente para dar a altura que gostaríamos da nossa cabeceira. Confesso que estou na dúvida se vamos fixá-la ou não porque deu super certo dessa forma, devido à praticidade de movimentar a cabeceira para limpar. Vou pensar ainda no assunto… risos.

Após colocar os pés na cabeceira e posicioná-la na parede, foi a vez de fazer a técnica Capitonê no nosso estofado. Utilizamos tachinhas para estofamento e um martelo para colocá-las. Não é uma tarefa muito fácil, a de colocar as tachinhas! Muitas entortam e quebram quando o martelo bate. Para conseguir o resultado da técnica você utiliza a distância entre as tachas que você preferir, nós fizemos de forma mais espaçada.

 

Eu adorei o resultado! E estamos nos preparando para a do Raulzito, que já solicitou a sua de surper-heróis… risos.

Sugestão:

– Opte por um madeirite de espessura maior ou um MDF, porque o nosso madeirite deu uma pequena empenada… risos. Não significou tanto na estética, mas aconteceu e ficou de experiência para o próximo projeto.

Com amor,

Ana Maria.

 

Dicas FnM – Passeio em BH/MG

Bom dia!

Mais uma dica FnM de passeio para vocês fazerem com os pequenos aqui em BH, o Museu de Ciências Naturais da PUC-Minas que fica no bairro Coração Eucarístico (Avenida Dom José Gaspar, 290). O museu conta com uma coleção de paleontologia onde podemos destacar fósseis de mamíferos, carapaças de tatu e réplicas de grandes dinossauros. Possui três andares e uma equipe de profissionais que vão orientando as visitas detalhadamente. Além dessa variedade, para os pequenos existem outras diversões. Eles podem explorar a réplica de uma caverna, acompanhar uma escavação e participar de atividades lúdicas especiais desenvolvidas para a criançada como pinturas e desenhos com o tema.

Raul foi quando estava prestes a completar 2 anos e amou, principalmente a parte dos dinossauros que era sua paixão na época. Vale a pena ir! Tenho certeza de que será um sucesso o passeio! Em época de férias o museu costuma fazer uma programação especial para a criançada com várias atividades legais que incentivam a curiosidade, o conhecimento, a atenção e a interação dos pequenos.

Com amor,

Ana Maria.

Livro – Os 10 hábitos da memorização

Bom dia!

Sei que a queixa de falta ou falha de memória depois que virei mãe não é só minha. Não sei ao certo o que aconteceu com minha memória de elefante que eu tinha antes da gravidez, mas parece que ela passou toda pro Raul pelo cordão umbilical… Com mais alguém aí aconteceu isso!? Eu comecei a esquecer das coisas… onde guardei as chaves, se escovei ou não os dentes,  de pagar contas, do número do telefone da própria casa, de passar repelente no pequeno (sendo que eu tinha acabado de passar e ele logo me lembra: “Mamãe você já passou!”),  de sair de casa sem as chaves e ficar presa do lado de fora, de colocar gasolina no carro e quase ficar na mão, enfim… cadê você memória?! risos.

Pois bem! Não seja por isso, arrumei a solução! Meu marido comprou esse livro, mas quem ganhou mais com ele fui eu. Quero indicá-lo para você que passa por esse “problema” não muito agradável, principalmente se você trabalha fora e precisa ter muito mais atenção no seu trabalho e sua memória não está te ajudando em nada. O livro é Os 10 hábitos da memorização do autor Renato Alves. Nele o autor dá dicas de memorização que vai te forçar a ter a melhor memória que você já teve em toda a sua vida. É um livro bem fininho, com 104 páginas mas com um conteúdo de muita utilidade e de muita praticidade. Há técnicas para nunca mais esquecer as chaves, o guarda-chuva, a carteira ou o casaco, para se lembrar de datas, de nomes de pessoas e de senhas. Ele dá dicas de como uma simples mudança de aliança de dedo ou o relógio de braço, um bilhete amarrado em algum objeto podem te ajudar na memória. Gente é incrível! Vale a leitura!

Boa leitura!

Com amor,

Ana Maria.

 

Livro – Mulheres visíveis, mães invisíveis

Olá, pessoal!

A dica de leitura do dia vai para o livro da Laura Gutman: Mulheres visíveis, mães invisíveis. Um livro cheio de textos sobre assuntos que assombram nossas cabeças desde que conhecemos o maravilhoso mundo da maternidade.

A autora argentina, Laura Gutman, é terapeuta e vai estar aqui em Belo Horizonte no próximo mês em um seminário de mães, o qual participei ano passado (Seminário de Mães), mas que infelizmente este ano não poderei estar presente. Laura publicou diversos livros sobre maternidade e é colaboradora de algumas revistas na Argentina e na Espanha. Pois bem, vamos ao livro. O livro é um ótimo e honesto referencial à maternidade real. Trata assuntos da maternidade bem polêmicos como a amamentação, puerpério, doenças, palmadas, separação de pais, culpa, medos, criação, papel dos pais na criação dos filhos etc… tudo com muita naturalidade, esclarecendo e orientando de uma forma bem suave cada assunto por ela abordado. Um livro de simples leitura, você o lê em uma sentada de tão suave e gostoso de ler. Ela aborda TUDO com muita simplicidade e amor! Ao terminar de ler esse livro eu garanto um momento de reflexão de sua maternidade, como está indo com esse papel tão importante que fazemos por nossos filhos.

O livro possui 6 capítulos divididos em assuntos como Maternagem, Vazio emocional, Criação, Ser mulher, Casal e Reflexões. Nesses capítulos a autora utiliza a psicologia para proporcionar às mães o verdadeiro significado da maternidade buscando a aproximação das mães com seus pequenos, sem traumas e sem culpa. Foi um verdadeiro achado esse livro, aliás uma indicação ótima de uma leitora aqui do blog logo que comecei a escrever sobre maternidade.

Boa leitura!

Com amor,

Ana Maria.

Livro – Seja a mãe que seu filho precisa

Bom dia!

Seja a mãe que seu filho precisa é um livro que me cativou bastante. Eu lia e logo em seguida relia cada capítulo do livro de tanto que cada página me chamava a atenção. Este foi sem dúvidas um dos livros de maternidade que eu mais gostei de ler e comecei a indicá-lo para todas as mamães de meninos que eu conheço.

A autora americana Cheri Fuller trata nesse livro da criação de filhos a partir de uma maternidade que auxilia no desenvolvimento do caráter dos filhos. Sabe aquela frase que por trás de todo grande homem existe sempre uma grande mulher? Pois então, nesse livro as mamães vão descobrir a influência que elas têm sobre seus pequenos e que esta determina o tamanho do sucesso que alcançará  na vida. Lançado pela editora Thomas Nelson Brasil, o livro mostra como o relacionamento entre a mãe e o filh é importante para o desenvolvimento da personalidade da criança. A autora utiliza dicas e esclarece, de forma simples e prática, as necessidades dos meninos na infância e na adolescência e como nós mamães podemos intervir na vida dos nossos “mini homens” de forma eficaz. O principal objetivo do livro é ajudar as mamães a conduzirem seus filhos a serem homens confiantes e bem-sucedidos em todas as fases de suas vidas. Mostrando exemplos, inclusive próprios na crianção de seus dois filhos e de seus netos, Cheri nos ajuda nessa tarefa dando dicas de como ouvir e encorajar os pequenos a alcançarem o objetivo e potencializa também o poder que uma oração tem na vida  dos nossos filhos, sejam eles bebês ou adultos.

Um livro sem dúvidas delicioso de ler! Tem 14 capítulos onde o foco é o amor materno, a influência mais poderosa e positiva no desenvolvimento e na vida de um filho. Um livro encorajador e importante para conhecer e entender o universo dos homens.

Mamães  de meninos, quem já leu? Me dá o feedback, vou adorar saber!

Com amor,

Ana Maria.

Pão de frigideira

Bom dia! Hoje é dia de receita!

Essa receita é daquelas bem simples, rápidas, saudáveis e sem lactose e glúten. Super rápida e prática para aqueles dias que você está sem tempo de fazer quase nada ou esqueceu de passar na padaria para o lanche. Tome nota e veja como é simples.

Ingredientes:

1 ovo

2 colheres sopa de farinha de arroz

2 colhes de sopa de farelo de aveia

1 colher de sopa de óleo de coco

1 colher de sopa de água

1 colher de cha de fermento em pó

Sal a gosto

Modo de preparo:

Bata o ovo, acrescente o restante dos ingredientes e misture. Coloque em uma frigideira untada e doure dos dois lados em fogo médio.

Essa receita é para um pão do tamanho de um prato de sobremesa. Serve uma pessoa. Nessa foto acima o recheio foi queijo Minas e ervas, mas você pode usar sua criatividade e recheá-lo do jeito que você quiser ou simplesmente comê-lo com azeite que também fica excelente.

Com amor,

Ana Maria.

Dicas FnM – passeio em MG

Olá pessoal, ainda em clima de pós-carnaval!

Nosso feriado de Carnaval foi por aqui mesmo em Belo Horizonte mas não menos divertido do que se estivéssemos viajado. Procuramos fazer coisas “lights” com o nosso pequeno pois, só quem viaja com crianças sabe que é muito prazeroso mas também bem cansativo. Minha dica de hoje vai para um passeio muito legal que você pode fazer com toda a sua família e fica aqui pertinho de BH na cidade de Betim (56 km de BH). O lugar escolhido para passearmos com o nosso pequeno e com a nossa afilhada foi o alambique e parque ecológico Vale Verde.

IMG-20160208-WA0013

O Vale Verde é famoso por sua produção de cachaça aqui em Minas Gerais, mas eu não conhecia o seu parque ecológico. Para entrar você paga um valor de R$20,00 por pessoa, sendo que a entrada é gratuita para crianças até 6 anos. Existem várias atividades como pedalinho, escalada, water ball, tirolesa, cama elástica, passeio a cavalo e de charrete e mais um monte de coisas que as crianças podem se divertir. Porém, cada atividade pode lhe custar entre R$9 e R$12,00 reais a parte. Não fomos com o intuito de fazer essas atividades porque não eram adequadas para a idade dos nossos pequenos, fomos pelo lugar, que é uma delícia devido a suas enormes áreas gramadas, além dos inúmeros bichos com os quais você pode interagir. Lá tem criatório de aves exóticas, macacos, iguanas e algumas aves que você pode alimentar e segurar para tirar fotos. Raul amou cada segundo!

Para quem quiser almoçar eles possuem um restaurante de culinária mineira. O lugar e o clima do restaurante são bem agradáveis, assim como o atendimento. A comida é simples com uma variedade razoável e os doces têm um destaque especial, são ótimos! O buffet custa R$45 por pessoa, exceto bebidas. Além dessa opção existem algumas lanchonetes distribuídas pela fazenda com opção de porções de tira gostos, tropeiro, hambúrguer, salgados etc. É um passeio bem agradável para se fazer com crianças. Vá cedo para poder aproveitar mais o local e os bichos. Vale a pena o valor pago na entrada porque o lugar é muito bem cuidado, banheiros limpos, tudo muito organizado, e olha que estava bem cheio nessa segunda de carnaval.

Com amor,

Ana Maria.

Site do local: http://www.valeverde.com.br

Bolo de frigideira de tapioca com coco

Bom dia!

Para começar seu dia super bem e saudável nessa véspera de feriado prolongado, hoje viemos com esta receita MARAVILHOSA! Super fácil de fazer e nem precisa de liquidificador, pode misturar tudo em uma vasilha com um garfo.

Ingredientes:

1 ovo

1 colher de açúcar (nós usamos o Demerara)

2 colheres de coco seco e ralado

1/3 xícara de tapioca

1/3 xícara de farinha de arroz

1/4 xícara de leite de coco (dê preferência ao light)

1/4 xícara de água

1 colher de óleo de coco

1/2 colher de fermento

Modo de preparo:

Bata o ovo com um garfo antes de misturar o restante dos ingredientes. Após bater, misture todos os ingredientes e vire em uma frigideira untada com óleo de coco e doure dos dois lados. E voilá!

Comer esse bolo com mel jogado por cima, não tem coisa melhor! Se você preferir (e eu ultimamente venho preferindo fazer dessa forma) essa mistura também pode ser feita no formato de panquecas. Ao invés de despejar tudo na frigideira, vá fazendo panqueca por panqueca. A massa fininha fica mais versátil!

Bom Carnaval para vocês!

Com amor e muita água na boca só de escrever a receita para vocês (risos),

Ana Maria.

 

Panqueca de banana, aveia e linhaça

Olá, pessoal!

Hoje viemos com mais uma receita saudável e super fácil de fazer. Você vai usar somente um liquidificador e uma frigideira… Olha a praticidade! A receita é ótima para o lanche da manhã ou da tarde e com um cafezinho cai super bem!

Ingredientes: 

2 colheres de farelo de aveia;

1 colher de linhaça;

1 ovo;

1 banana;

Canela a gosto;

Água;

Açúcar demerara ou mascavo a gosto.

Modo de preparo:

Colocar todos os ingredientes no liquidificador com um pouquinho de água para ajudar a bater. Aquecer a frigideira untada com óleo (nós utilizamos o de coco) e colocar um pouco da massa para fazer os discos de panqueca. Doure dos dois lados.

O resultado é fantástico! Você pode comer com mel e chia, fica muito bom! Pode também colocar frutas de sua preferência ou queijo frescal.

Com amor,

Ana Maria.